top of page

Os Chakras

Os chacras são extremamente importantes no trabalho apométrico. Então vamos saber um pouquinho sobre eles.

Embora para alguns o problema dos chacras ou "centro de forças etéricas" ainda signifique assunto controverso e algo duvidoso, o certo é que os hindus, egípcios, caldeus e outros já tratavam dessa matéria antes mesmo da era cristã. As estátuas de Buda, que viveu 600 anos A.C., já apresentam o iluminado instrutor espiritual da Ásia com o chacra coronário situado no alto da cabeça e envolvido por uma grinalda de chamas esculpidas na pedra, significando a união das forças espirituais dos mundos superiores com as energias do mundo físico em evolução.


O conhecimento dos centros de forças etéricos, portanto, remonta de longos séculos, pois os hierofantes, clarividentes egípcios e hindus sabiam julgar da capacidade dos seus discípulos e adeptos pela simples visão da transparência, colorido e da extensão do diâmetro de cada chacra do duplo etérico, os quais se apresentam como espécies de "redemoinhos" resultantes do choque das energias etéricas do mundo superior, quando entram em contato turbilhonante com as forças agressivas e vigorosas do plano físico. Do encontro das energias sutilíssimas descidas do Alto e das forças primárias que sobem da Terra carregadas de impurezas próprias do mundo animal instintivo, resultam os "chacras", espécie de discos giratórios etéricos em alta velocidade. O fenômeno é algo semelhante ao que acontece na atmosfera do planeta, quando as correntes de ar frio que descem das nuvens carregas de água entram em choque com as correntes de ar quente que sobem da crosta, resultando os redemoinhos de vento ou tufões.


Os vórtices de energia ou chacras, segundo a filosofia oriental, são órgãos de importância transcendental para o equilíbrio energético do ser humano, para a manutenção da saúde e da harmonia biológica, psicológica e espiritual. Esses órgãos de percepção e transmutação de energias extrafísicas são de vital importância para todo aquele que se propõe atingir estados superiores de consciência ou sua evolução anímica.

Desde as eras remotas, quando o princípio espiritual estagiava nos reinos elementares da natureza, elaboraram-se os vórtices energéticos, com vistas ao aprimoramento.


A função dos chacras é a de realizar e manter as transformações das energias advindas dos reinos da natureza, desde as energias cósmicas até as ambientais, contribuindo para a integração do espírito com seus veículos de manifestação: o perispírito e o corpo físico.


Embora a quantidade de chacras seja muito grande, quando se trata deles nos diversos tratados espiritualistas, geralmente, fala-se apenas em sete, que são considerados os mais importantes na estrutura astralina.


Estão localizados nos nossos três corpos: psicossoma ou perispírito, etérico e físico, recebendo nomes referentes a essas três dimensões: no psicossoma recebem o nome de centros de forças; no corpo etérico de chacras e no corpo físico de plexos nervos.


Todos os chacras irradiam, basicamente, três cores, constituindo essas cores o vermelho, o amarelo e o azul. A combinação delas é responsável pela variação de matizes e tons secundários que se pode verificar.


Fontes: Elucidações do Além – Hercílio Miranda pelo espírito Ramatís e Medicina da Alma – Robson Pinheiro pelo espírito Joseph Gleber




81 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page